SFCB Advogados

Notícias
< voltar

Simulação de Sistema de Comércio de Emissões de Gases de Efeito Estufa – Ciclo 2019

Fonte:

30/10/2018

 

COMÉRCIO DE EMISSÕES – CRÉDITOS DE CARBONO 

 

O Comércio de Emissões de Gases de Efeito Estufa, geralmente denominados Créditos de Carbono, ocorre desde a entrada em vigor do Protocolo de Quioto no sistema da ONU pela Convenção de Mudanças Climáticas.

Todavia, existem diversos mercados de carbono além do sistema da ONU, dentre os quais vale mencionar os mercados voluntários, como o VCS, CCBS, Gold Standard, Plan Vivo, entre outros.

Uma das portas de entrada para estes mercados é a realização de Inventários de Emissões dos Gases de Efeito Estufa. 

 

 

Inventário de Emissões

 

 

O Inventário de Emissões dos Gases de Efeito Estufa é o estudo técnico, detalhado, que pode ser auditado, das fontes de emissões de gases de efeito estufa, como CO2, metano, entre outros.

O Inventário envolve escopos diretos, isto é, fontes de emissões que são controladas pela empresa (como sua frota de carro) e escopos indiretos, aqueles contratados como o fornecimento de energia.

Assim, muitas vezes a realização de um Inventário de Emissões pode trazer oportunidades tanto para a redução das próprias emissões, quanto para a participação em mercados voluntários ou mandatórios da geração de créditos de carbono, sendo uma nova fonte de obtenção de recursos.

 

Mercado de Carbono Brasileiro

 

Apesar do Brasil não possuir um mercado de carbono voluntário formalizado, muitas iniciativas vêm sendo feitas para o engajamento das empresas e de outros atores necessários à operação do sistema.

Desde 2003, existe uma simulação de comércio de emissões no Brasil e ela deve ser estimulada para que haja maior conhecimento sobre o tema e amadurecimento para a criação de um mercado nacional.

 

Simulação de Sistema de Comércio de Emissões de Gases de Efeito Estufa 

 

O Centro de Sustentabilidade da FGV e a BVRio (Bolsa Verde do Rio de Janeiro) gerenciam a simulação deste comércio de emissões.

A participação na simulação pode ser realizada por qualquer tipo de empresa e deve ser amplamente estimulada.

Sua participação tem um custo que envolve treinamento, reuniões, relatórios, assessoria jurídica e a operação do sistema.

Nosso escritório conta com especialistas na área e podem auxiliar as empresas na simulação, nos inventários de emissões e na atuação em mercados de carbono mandatórios e voluntários.

 

Este informativo do SFCB Advogados tem como objetivos esclarecer aos clientes a possibilidade de participar de uma Simulação de Sistema de Comércio de Emissões de Gases de Efeito Estufa

 

Por: Ricardo P. G. Rosário (Sócio da Prática Ambiental de SFCB Advogados) 

 

 

< voltar
Voltar ao topo